E o poste ainda esta lá!

Se você acompanha o blog desde o início, deve lembrar que no início de novembro (assim que começou a obra) eu escrevi sobre um poste que está bem na frente do terreno.

Pois muito bem. No dia 03 de novembro, paguei o valor pedido pela CELESC (mais de R$ 2.000,00) para que fosse providenciada a mudança do poste de local. Na época, o responsável me garantiu com uma "precisão" suiça que "em 30 dias, no máximo 60, o serviço será executado".

Pois bem, lá se vão 150 dias, completados nesse sábado e até agora... NADA! Venho telefonando toda semana para a empresa cobrando a execução e, invariavelmente, a resposta é que falta material para fazer o trabalho. Peraí, 5 meses e ainda não conseguiram material? Depois reclamam quando botamos a boca no mundo contra essas empresas públicas...

2 comentários:

Cê Vilanova 4 de abril de 2011 21:04  

Essas empresas só mudam o endereço mesmo! O meu condominio que existe desde 1985, a poucos anos virou área de preservação ambiental, ou seja, quem tem terreno lá, paga todos os impostos, e quando vai construir descobre que não liberam mais a ligação de Luz no local, pode uma coisa dessas? para ligar a luz tem que ter uma licença do IBAMA para construir na área,que só é concedida depois que a prefeitura aprova o projeto, até ai tudo bem, mas o detalhe é que a prefeitura só aprova o projeto para quem tem a licença do IBAMA... e como resolver isso??!!
por essas e outras que o brasileiro acaba fazendo as coisas fora da lei e depois leva a fama, mas imagina vc investir, comprar um terreno, sonhar com a sua casa e descobrir isso tudo depois...
sorte que o antigo proprietário do nosso terreno já havia feito a ligação de luz na época que era permitido, mas tem vizinhos novos que apelaram para o tão famoso "gato de luz", pode até ser errado, mas entendo eles!
bjs e sorte por ai!

sheilinha 28 de maio de 2011 16:04  

Aqui comigo aconteceu exatamente a mesma coisa, o impressionante é que o bairro existe ha mais de 15 anos, todos os terrenos já estão com casas construidas e pessoas morando.
A verdade é que tinha apenas uns 3 terrenos sem construção, e um deles era o meu, aí construimos tudo muito bem, quando fomos pedir a instalação de luz, não tinha mais autorização da prefeitura e toda essa história da licença ambiental, etc e etc.
O meu caso foi resolvido pagando R$ 500,00 de propina pro cara da empresa de energia somente vir ligar o relógio.
Fazer o que né precisavamos urgente disso.
Mas um verdadeiro absurdo.

Postar um comentário

Sobre o blog

Esse blog é o relato das nossas experiências ao construir uma casa em Florianópolis.

Pesquisar

Seguidores